Mensagem de Boas Festas

Passado, o Natal de 2012, pergunto-me, se haverá Natal em 2013 e, digo isto porque, este Natal não foi como os Natais que, estava privilegiada a ver.

Ora, bem, desde que me conheço por “gente”, (tendo eu completado 27 Verões este ano, digo isto, porque nasci no Verão) sempre vi nas ruas e centros comerciais, muita alegria e azáfama, nesta quadra.

As pessoas espalhavam sorrisos. Era lindo!

Este ano, assisti a tristeza, lágrimas…

E as pessoas que, outrora espalhavam sorrisos, no seu semblante via-se raiva, por não terem a carteira recheada, para presentearem a família.

Mas, um dia na óptica do nosso Primeiro-ministro, os nossos filhos e netos, iram-nos agradecer o esforço que fizemos agora, … como: não lhes dando as prendas e o bacalhau que, tradicionalmente recebiam e comiam. Tal iguaria foi, substituída por migalhas de pão no prato. E quem, teve a sorte de, ainda ter essas migalhas, deva dar-se por feliz, porque no Natal de 2013, não terá nada!

Agora, é melhor mudar de assunto, senão ficamos deprimidos, se é que já não o estamos…

Ora bem, então agora, falarei nos pedidos de ajuda que, se multiplicam nesta época.

Todos os anos, por esta altura fazem-se apelos de ajuda ao próximo e este ano não foi exceção. Fez-se: missões e campanhas televisivas, panfletos da luta contra doenças, pedidos de Juntas de Freguesias, pedidos para o Banco Alimentar, etc.
Mas este ano extrapolaram. Por acaso, considero importante ajudar quem mais precisa, mas nos outros anos, também haviam pessoas a necessitar da nossa ajuda, e só agora que se instalou a crise, é que se lembraram?

Não acham que, já se devia ter começado a preocupar, há mais tempo? Só agora é que há fome? Só agora é que, são necessários cuidados médicos?

Não. Mas apelo, ao vosso bom senso, ajudem o próximo. Para quem tem, ainda alguma coisa, não será 1 euro que, vos fará mais ricos ou mais pobres!? Nos hipermercados, sempre que, houver uma campanha de angariação de alimentos, comprem nem que seja um pacote de arroz ou um pacote de leite, para vocês não custará quase nada, mas para as famílias carenciadas, já é muito e com isso, podem alimentar os seus entes queridos.

Já agora, quem foi buscar os familiares com mais experiência (nunca digam idosos ou terceira idade, visto que, magoa) aos lares onde os deixaram, para passar a ceia de Natal, com o calor do amor dos netos?

Quem deixou, o pai ou a mãe numa cama de hospital, largados à própria sorte?

Quem deixou, as suas crianças abandonadas, por terem certas doenças ou não terem dinheiro para cuidar destas, na porta da misericórdia?

Quem deixou os animais domésticos na rua?

Não se desculpem, com a crise, visto que, estes factos já aconteciam antes!
Tudo tem a ver com a atitude do ser humano!

Portanto, mais do que nunca, o povo tem de estar unido e as pessoas ajudarem-se mutuamente!

Eu penso assim, e vocês?

Silêncio que não quer Calar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s